Noção de jogo fez Sasha, reforço do Galo, ganhar pontos com Sampaoli

Noção de jogo fez Sasha, reforço do Galo, ganhar pontos com Sampaoli


Em uma das primeiras entrevistas coletivas como técnico do Santos, em janeiro do ano passado, Jorge Sampaoli foi duro sobre Eduardo Sasha. De início, o técnico sequer tinha inscrito o atacante no Campeonato Paulista de 2019. “Não encontramos um lugar para ele. Capacidade é claro que ele tem. Mas, não podemos mentir para o jogador”, declarou o argentino, na ocasião.

Sampaoli, atualmente, está no Atlético-MG. Por ironia, um dos nomes pedidos pelo técnico para a sequência do Campeonato Brasileiro foi o de Sasha. Esse “namoro” que (re) começou quando o atacante acionou o Santos na Justiça pedindo desligamento do clube, foi consolidado nas últimas horas de segunda-feira (17), quando o Galo anunciou a contratação e o Peixe confirmou, dizendo que o atleta retirou a ação trabalhista, aceitando um acordo.

A mudança nos discursos de Sampaoli ajudam a entender a crescente admiração por Sasha. Em março de 2019, após o atacante se destacar na vitória por 2 a 0 sobre o Red Bull Brasil, pelas quartas de final do Paulista, o treinador rasgou elogios ao jogador. “O Sasha fez uma partida, ‘posicionalmente’, incrível. Isso nos deixa feliz, que o Sasha tenha feito isso, e nos faz pensar que erramos ao não dar mais partidas a ele”, disse, na época.

Dois meses depois, o argentino voltou a destacar o entendimento tático de Sasha. “Ele vinha treinando bem, custou um pouco, no começo, [a entender] a forma de treinar e entender o jogo de posse, mas hoje ele nos dá muita satisfação. Mais que o gol, ele nos coloca de frente, é generoso, pressiona. Ajuda muito”, afirmou Sampaoli após uma vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, pelo Brasileirão, em que o atacante balançou as redes.

A preocupação de ter jogadores que compreendam o modelo de trabalho que deseja implantar norteia Sampaoli. No Atlético-MG, apesar do risco de perder o lateral-direito Guga para o Flamengo, o técnico tem resistido a relacionar Maílton, reserva imediato da posição. Também deu pouca oportunidade ao meia Rômulo Otero, que, agora, negocia com o Corinthians. O motivo é o mesmo que ajuda a entender o porquê de Sasha ter ido para o Galo.

“Eles estão procurando um lugar de desenvolvimento, estão atrás de uma ideia. Há alguns jogadores que assimilam rápido, outros que demoram um pouco e há os que nunca assimilam. Então, isso só será feito no desenvolvimento do dia a dia”, resumiu o argentino, na sequência da vitória por 2 a 0 sobre o Ceará, no último domingo (16), no Mineirão.

Revelado pelo Inter, Sasha defenderá o quarto clube na carreira. Emprestado ao Goiás (entre 2012 e 2013) e ao Santos (2018), ele assinou em definitivo com o Santos em abril de 2018. No time paulista foram 108 jogos e 23 gols. O melhor ano foi justamente 2019, com Sampaoli no comando, quando fez 49 partidas e assinalou 14 gols. Foi a temporada mais artilheira da vida do atacante.

“[Sampaoli] Um grande treinador. Fez com que eu evoluísse muito no futebol, ajudou-me bastante. Estou muito feliz pelo reencontro, por poder voltar a trabalhar com ele e, com certeza, aprender muito mais”, disse Sasha em depoimento à TV Galo, canal oficial do time mineiro no Youtube. 

Em 2020, o atacante soma dois gols em 10 jogos. No Galo, Sasha vestirá a camisa 18, e disputará posição com Marrony, outro reforço trazido para o Brasileirão. Ex-atacante do Vasco, foi ele o autor dos gols da vitória atleticana sobre o Ceará, que levou o Galo para a liderança da Série A. Confira a classificação completa AQUI.





Source link

Deixe uma resposta