Mahmundi apresenta ‘Mundo novo’ com arte inspirada no isolamento social | Blog do Mauro Ferreira

Mahmundi apresenta ‘Mundo novo’ com arte inspirada no isolamento social | Blog do Mauro Ferreira

  • Post Author:
  • Post Category:Sem categoria
  • Post Comments:0 Comentários


“O sol já vai sair / E eu que fico aí / No porão da solidão / Sozinho na multidão”. Os versos da letra da música No coração da escuridão ganham registro de Mahmundi e, mesmo antigos, soam atuais ao serem abordados pela cantora, voz dos verões cariocas.

Parceria de Dadi com Jorge Mautner, apresentada por Dadi em gravação feita com Caetano Veloso para disco editado no Japão em 2005, No coração da escuridão é uma das sete músicas do próximo disco de Mahmundi, Mundo novo, programado para chegar ao mercado fonográfico em 29 de maio.

Embora se situe na fronteira (às vezes tênue) entre álbum e EP, por ter somente sete faixas, o disco Mundo novo está sendo tratado como álbum pela artista e pela gravadora Universal Music. Se enquadrado nesse formato, trata-se do terceiro álbum da cantora, compositora e instrumentista carioca Marcela Vale – o primeiro desde Para dias ruins (2018).

Capa do disco ‘Mundo novo’, de Mahmundi — Foto: Arte de Gabriel Kempers

Assinada pelo artista Gabriel Kempers, a arte multicolorida da capa do disco Mundo novo dialoga com o repertório conectado com o atual estágio da humanidade, confinada em isolamento social neste primeiro semestre de 2020 para deter o avanço do covid-19.

Com a palavra, Kempers: “O conceito visual se desenhou com o desenvolver das músicas do disco. Entendemos o temporal e o cíclico de um novo mundo como uma janela de possibilidades. Mahmundi retratou com precisão o que vivemos atualmente. Esta nova ordem mundial. Todos fechados em suas caixinhas (sem mencionar aqueles que nem caixinhas têm), olhando o mundo através de janelas e telas. Um mundo que, mais do que nunca, precisa de empatia e união”.

O artista detalha a criação: “De modo a construir a narrativa visual, a arte se dividiu em módulos que, juntos, trazem uma ideia de storyboard. Uma história em quadrinhos, onde cada janela representa uma música. Nosso ponto de partida foi a unidade celular, o micro, o introspectivo, o pessoal. A identidade (visual) tem inspiração em diversos artistas, mas principalmente nas formas orgânicas e abstratas da ilustradora turca Gizem Vural e nos traços e tratamentos do artista americano Basquiat”, ressalta Gabriel Kempers.

O repertório mencionado pelo artista visual ao explicar a capa do disco Novo mundo inclui, além da canção No coração da escuridão, a música Sem medo, parceria de Mahmundi com Felippe Lau, já previamente apresentada como single editado em março.

As outras cinco músicas do disco Mundo novo são Mundo novo – Intro (Paulo Nazareth), Nova TV (Mahmundi e Castello Branco), Convívio (Paulo Nazareth), Nós de fronte (Mahmundi e Castello Branco) e Vai (Frederico Heliodoro).



Fonte

Deixe uma resposta