João Carlos Martins chega aos 80 anos como maestro da arte da superação | Blog do Mauro Ferreira

João Carlos Martins chega aos 80 anos como maestro da arte da superação | Blog do Mauro Ferreira

  • Post Author:
  • Post Category:Sem categoria
  • Post Comments:0 Comentários


♪ Aclamado mundialmente como um dos maiores intérpretes da obra do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685 – 1750), o pianista e maestro João Carlos Martins completa 80 anos com motivos para comemorar a vida na live programada para ser transmitida pelo canal do Teatro Bradesco no YouTube a partir das 20h desta quinta-feira, 25 de junho.

Paulistano, João Carlos Gandra da Silva Martins regeu essas oito décadas de vida como um maestro mestre na arte da superação, tendo feito movimentos heroicos ao longo de existência que exigiu do artista fé na música e no amanhã.

O último movimento dessa sinfonia de superação aconteceu em janeiro deste ano de 2020, quando o maestro voltou a exercer o ofício de pianista com os dez dedos das duas mãos – proeza conseguida, após 21 anos, com o auxílio das luvas biônicas desenvolvidas pelo designer Ubiratan Bizarro Costa.

Na live comemorativa dos 80 anos, João Carlos Martins mostrará – ao lado de músicos da Orquestra Bachiana Filarmônica do Sesi-SP e de alguns solistas vocais – a habilidade notável para tocar temas de Bach, cuja obra completa o maestro registrou ao longo de 22 álbuns, e de compositores eruditos do mesmo porte como Ludwig Van Beethoven (1770 – 1827) e Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1991).

O concerto dos 80 anos de João Carlos Martins poderia soar como comemoração trivial se, desde a juventude, o pianista tivesse tido uma vida sem as adversidades que dificultaram (quando não impediram temporariamente) o músico de tocar o instrumento que o consagrou desde a adolescência. Só que quase sempre, para o artista, a vida foi complexa como uma peça de Bach.

O maestro João Carlos Martins, em cena como regente, convive com problemas nas mãos desde 1965 — Foto: Pedro Dimitrow

Nascido em 25 de junho de 1940, João Carlos Martins sofreu o primeiro sério revés da vida aos 25 anos, em 1965, quando se machucou em partida de futebol, em Nova York (EUA), em acidente que deixou sequelas em três dedos do pianista.

A recuperação foi árdua e lenta. E, quando tudo parecia estar novamente nos eixos, 30 depois do acidente em campo, um golpe na cabeça do artista – durante assalto do qual foi vítima em 1995 em cidade da Bulgária – ocasionou problemas neurológicos e comprometeu os movimentos da mão direita do pianista.

Entre mais cirurgias e fisioterapias, João Carlos Martins chegou a tocar piano em concertos (e a gravar disco) somente com a mão esquerda. Só que uma doença posterior também comprometeu o movimento da mão esquerda e, em 2003, obrigou João a abandonar o piano, mas não a música.

Em mais um movimento de superação das adversidades, o então futuro maestro começou a estudar regência e, em 2004, estreou como regente convidado em concertos na Europa, obtendo êxito na nova função. Ainda assim, novos obstáculos vieram e foram transpostos.

Mesmo sofrendo com distonia que o impediu momentaneamente de reger uma orquestra, o maestro jamais saiu de cena, desenvolvendo trabalhos sociais com músicos nascidos em áreas carentes. E é como um octogenário maestro na arte da superação que João Carlos Martins fará live no dia em que celebra valentes 80 anos de vida.



Fonte

Deixe uma resposta