Internacional tem grande atuação, vence, mas Boca avança

Internacional tem grande atuação, vence, mas Boca avança


O Internacional teve uma grande atuação na Bombonera, mas a vaga às quartas de final da Libertadores ficou mesmo com o Boca Juniors (Argentina). Nesta quarta-feira (9), o Colorado venceu o time argentino no tempo normal por 1 a 0. Nos pênaltis, porém, os argentinos levaram a melhor: 5 a 4. O resultado classifica os Xeneizes para disputar com o Racing, também da Argentina, um lugar nas semifinais.

O Boca venceu a partida de ida por 1 a 0 em Porto Alegre, há uma semana, com gol de Carlos Tévez. Na comemoração, o atacante homenageou o ídolo Diego Armando Maradona, que faleceu no último dia 25 de novembro. O resultado obrigava o Colorado a ganhar por dois gols de diferença, ou por um gol de vantagem a partir de 2 a 1, para se classificar durante os 90 minutos. Se repetissem o 1 a 0 em Buenos Aires (Argentina), os gaúchos levariam a decisão do confronto para os pênaltis.

Para o reencontro com o Boca, o técnico Abel Braga promoveu três mudanças na equipe em comparação à que perdeu no Beira Rio. Saíram o lateral Heitor, o volante Rodrigo Dourado e o atacante Yuri Alberto para as entradas de Rodinei, Praxedes e Marcos Guilherme. No time argentino, o técnico Miguel Angel Russo repetiu os mesmos titulares da última quarta-feira (2).

O Colorado foi o senhor do jogo nos 45 minutos iniciais. O lateral Moisés e o meia Patrick, pela esquerda, comandavam as principais ações ofensivas. Foi de Patrick a jogada, dentro da área, em que a bola sobrou para o atacante Thiago Galhardo acertar a trave, aos 17 minutos. Aos 25, a dupla Moisés-Patrick funcionou de novo, mas Praxedes cabeceou para fora, após o cruzamento do meia. Quatro minutos depois, quem alçou na área foi Moisés, para Thiago Galhardo escorar e forçar o goleiro Esteban Andrada a uma boa defesa.

Se faltou balançar as redes no primeiro tempo, o Inter precisou de apenas dois minutos para chegar lá na etapa final. Novamente pela esquerda, Patrick tocou para Moisés, que cruzou. Na pressão de Marcos Guilherme, o lateral Frank Fabra fez contra. O Boca só assustou pela primeira vez aos 12 minutos, em chute de Tévez, que o goleiro Marcelo Lomba defendeu.

Os gaúchos tiveram grande chance de ampliar aos 37 minutos. Após escanteio cobrado pelo meia Edenilson, Andrada deixou a bola escapar no ar, mas o zagueiro Victor Cuesta, mesmo com o gol vazio, mandou por cima. Aos 44, na melhor chance do Boca, e última da noite, o meia Edwin Cardona arriscou de fora da área e o chute foi rente à trave esquerda de Lomba. Nos acréscimos, depois de uma dividida com Edenilson, o atacante Agustín Obando recebeu o cartão vermelho, por orientação do árbitro de vídeo (VAR).

Nos pênaltis, Tévez colocou o Boca à frente, mas o lateral Rodinei igualou. Marcelo Lomba defendeu a cobrança de Cardona e Edenilson virou para o Inter. O atacante Eduardo Sálvio igualou e o volante Rodrigo Lindoso bateu por cima da meta. Fabra e Yuri Alberto converteram suas batidas, assim como o zagueiro Carlos Izquerdoz e o atacante Leandro Fernández. O lateral Leonardo Jara marcou o quinto dos argentinos, mas o atacante colorado Peglow chutou para fora, decretando a eliminação gaúcha.

O Inter volta a pensar na Série A do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (12), às 19h, o Colorado recebe o vice-lanterna Botafogo no Beira Rio pela 25ª rodada. Os gaúchos ocupam o sexto lugar da competição, na zona de classificação à próxima Libertadores.

Confira a tabela completa da Libertadores.





Source link

Deixe uma resposta