Beyoncé faz discurso em cerimônia virtual para formandos nos EUA e fala sobre sexismo na indústria musical | Música

Beyoncé faz discurso em cerimônia virtual para formandos nos EUA e fala sobre sexismo na indústria musical | Música

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post comments:0 Comentários


Beyoncé foi umas das estrelas a discursar no “Dear Class of 2020”, cerimônia virtual para formandos dos Estados Unidos. O “Dear Class of 2020” aconteceu neste domingo (7) e foi um dos eventos online que celebrou a graduação dos estudantes americanos.

Exibido pelo YouTube, o evento contou ainda com discursos de Barack e Michelle Obama, do BTS e de Lady Gaga, entre outras estrelas e autoridades. Também teve apresentações musicais de Camila Cabello, Lizzo, Katy Perry e da Filarmônica de Nova York.

A simbólica graduação virtual estava agendada para 6 de junho, mas foi remarcada por conta do funeral de George Floyd, ex-segurança assassinado por um policial branco que o asfixou ao pressionar o joelho contra seu pescoço por nove minutos sem se importar com protestos de pessoas que o alertaram que ele estava morrendo.

Em seu discurso de quase dez minutos, Beyoncé relembrou a morte de Floyd, apoiou o movimento “Black Lives Matter” e parabenizou os estudantes pela graduação neste momento turbulento.

“Vocês chegaram lá! No meio de uma crise global, de uma pandeia racial e numa expressão mundial de indignação pela morte sem sentido de outro ser humano negro desarmado. E vocês conseguiram mesmo assim. Estou muito orgulhosa de vocês. Obrigada por usarem suas vozes em coletivo e avisar ao mundo que vidas negras importam. Os assassinatos de George Floyd, Ahmad Aubrey, Breonna Taylor e tantos outros, nos deixou despedaçados. Deixou o país inteiro buscando respostas”, afirmou a cantora.

“Vimos que juntos os nossos corações, quando colocados em uma ação positiva, pode iniciar a roda da mudança. A mudança de verdade começa com vocês. Com essa nova geração de formandos do ensino médio e de universidades.”

Boyoncé também falou sobre sexismo e o quanto ele ainda prevalece na indústria da música, dizendo que “foi assustador” iniciar o comando de sua própria empresa, mesmo com todo o suporte de seus pais.

“A indústria da música continua sendo muito sexista, continua sendo dominada por homens e, como mulher, não vi exemplos femininos suficientes para me dar a oportunidade de fazer o que eu sabia e o que eu deveria fazer, que era comandar minha empresa, produzir meus filmes, dirigir minhas turnês. Isso significa ser dona da minha arte e, ser dona do meu destino e escrever a minha história”.

Beyoncé - 'Spirit' - G1 Ouviu

Beyoncé – ‘Spirit’ – G1 Ouviu



Fonte

Deixe uma resposta